A Derrubada do Sabiá Versão 1.0

Dados da edição:

Mafuá, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, n. 23, 2015. ISSNe: 1806-2555.

LivrE (livro eletrônico) com 27 áudios de declames e locução perfazendo 45 minutos, duas trilhas sonoras perfazendo 46 minutos, 20 epigramas, 12 contos com total de 91 laudas de 2100 caracteres, 20 micro vídeos com 4 minutos de duração integrados a mapa de barcelona integrados em 46 streams no software managana.org.

Créditos

concepção, direção e textos: Alckmar Santos
vídeos e trilhas: Wilton Azevedo
interface e montagem: Álvaro Andrade Garcia
programação: Lucas Junqueira
participação de Dalva de Sousa Lobo no conto “Último bolero no Mojito Club” “Gol do Éder”: locução de José Silvério gentilmente cedida por Sérgio Basbaum
fonte dos mapas: openstreetmap.org
engenho de software: managana.org

Apresentação

No dia 5 de julho de 1982, devido provavelmente a um infeliz conluio entre o acaso e a sorte, um grupo de artistas (talvez pudéssemos também dizer prestidigitadores, malabaristas) conheceram o azar da derrota. Jogava-se ali não uma mera partida de futebol, mas um embate entre a arte e o pragmatismo. E essa peleja de 5 de julho de 1982 representou a vitória deste último. Contudo, certamente, existem deuses que se ocupam dessas coisas que, aos olhos de muitos, parecem ninharias. E os deuses do futebol tomaram a vingança em suas mãos e fizeram derrubar, poucos anos mais tarde, o estádio que permitiu o sacrilégio da derrota da seleção brasileira diante da italiana.

Ora, no íntimo de cada indivíduo, esse embate se reproduz sem cessar, de seu nascimento a sua morte, desde que existe isso que chamamos de espécie humana. De um lado, nos joga para a frente o impulso corajoso de reinventarmos a vida; de outro, a cautela e o temor de sonhar nos prendem com firmeza ao chão. É isso que se quer recriar aqui. Fazer com que você experimente o criar e o destruir, a coragem e o temor, que você percorra com a imaginação as ruas de uma Barcelona que é tanto a capital da Catalunha quanto é sua própria alma.

A Derrubada do Sarrià faz parte da coleção livrEs, produzida pelo ateliê Ciclope de arte digital. A coleção publica na forma de aplicativos multimídia textos de poesia e prosa curta com o uso vídeo e áudio ilustrações, animações e interatividade avançada com o leitor.

O livrE pode ser acessado livremente pela internet, em tablets e smartphones. Foi todo autorado e publicado usando o Managana, software livre de publicação digital criado pelo ateliê Ciclope.

Link para acessos pela internet:
http://www.managana.org/editor/?community=sarria

Você pode baixar o app gratuito para ver A Derrubada do Sarrià no seu tablet ou smartphone.

Play store (Android)
https://play.google.com/store/apps/details?id=air.art.ciclope.managana

Apple appStore (iPhones/iPods/iPads)
http://itunes.apple.com/br/app/managana/id528709989